A geração abobrinha

Implicância de gente velha. Esta é definitivamente a geração abobrinha. São valorizadas em termos de megaproporções aquelas coisas banais, sem nenhum acrescimo à cultura de uma geração.

Nas bancas as revistas mostra-se uma famosa qualquer indo ao shopping center com o filho. Mostra-se também que uma outra famosa descasou pela décima vez, mas está curtindo uma lua de mel com o jogador de futebol que conheceu há uma semana.

No elevador do escritório o monitor mostra um Twiter de um outro famoso falando o que acha do arros com bife.

À noite, na TV um programa de várias horas mostra a ociosidade de pessoas exóticas (prostitutas, homosesuais e outras excentricidades) , confinados por 3 meses, expressando sua falta de cultura e modos. Logo depois um programa de grande audiência: lutas entre trogloditas. Mas antes tivemos um ótimo jogo aonde um ídolo do futebol que ganha um milhão por mês dormiu em campo.

Mas, felizmente temos a internet, e podemos ver o ultimo video do gatinho que faz sucesso no mundo todo por que corre atrás de um ratinho de brinquedo. Podemos também trocar mensagens com a horda de amigos que mostram as fotos do churrasco do fim de semana. Ha ainda a notícia daquela cantora famosa que foi presa dirigindo bebada ou daquela outra que tirou foto do próprio bumbum e sem querem deixou vazar para a internet.

Pego então o jornal e vejo que a China destrói tudo o que sindicatos e governos construíram durante mais de um século: os direitos do trabalhador e os direitos do cidadão. A China, um país comunista,  faz entender exatamente o que é capitalismo selvagem e com isso chegará logo a ser a maior potência do planeta. 

Vemos também em toda a mídia que dois líderes gagás acham que o grande vilão da humanidade ainda é o falido estado americano. A mídia ainda dá atenção a um velho ditador de uma pequena ilha que deixa a sua população à miséria e fala como grande lider mundial.

Vou à livraria, para ilustar a mente, e encontro pilhas de livros informando como emagrecer, faturar uma gatinha ou como ficar rico. Tudo isso sem muito esforço.

Ótimo, todos precisamos de abobrinhas em algumas horas do dia. Mas o dia inteiro é demais.

Enquanto isso, um pesquisador em qualquer universidade do país ou do mundo, usa recursos próprios para descobrir uma nova cura do cancer ou alguma fonte de energia renovável.

Paciência. Os velhos tem que aceitar os novos tempos.

Publicado em Costumes, Politica | Com a tag , | Deixar um comentário