Fé e dinheiro: os espertalhões do século

Pessoas que lidam com a fé humana nem sempre são santos.

A fé movimenta muito dinheiro e não é de hoje. Todos sabemos que Igreja Católica é uma instituição muito rica e poderosa.

Eis que surgem nos dias de hoje, o Brasil à frente, pessoas que resolvem ter também o seu pedaço de riqueza ligada à fé. 

Usando fortemente a mídia, principalmente a televisão, mas também a política para garantir seus direitos, essas pessoas constroem imensas fortunas pessoais, aproveitando da fé alheia.

Alguns são mais  descarados e se apoderam das doações “voluntarias” com estratégias lesivas a olho nú, mas amparadas pela lei. É o caso daquele que é bispo mor de certa “igreja” e ao mesmo tempo dono de uma emissora de televisão. Como bispo ele não pode usar os recursos da fé. Qual a solução: comprar horários da madugda da sua emissora a preço de horário nobre da emissora mais cara. Simples transferência de recursos de fiéis para seu patrimônio. Na cara dura, tudo registrado legalmente.

A lei nem sempre consegue evitar que espertalhões enganem os mais humildes. Principalmente quando esses espertalhões estão infiltrados na alta política e contam com batalhões de advogados.

Muitos desses espertalhões possuem grandes bancadas no congresso. Um deles até participou da posse de presidente, ao lado de chefes de estado.

Como a lei nem tudo pode e a política está corrompida, resta à sociedade civil lutar contra esses espertalhões.

Por que não cito nomes neste post? Por que não tenho advogados como eles têem para defender minhas idéias e interesses.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>