A Força da Persistência

Na carreira e na vida muitas vezes as coisas são tão difíceis que dá vontade de desistir.

Nos livros de auto-ajuda o que mais se encontra é o eterno conselho. Jamais desista de seus sonhos. Essa é uma frase que realmente não devemos nunca esquecer.  Mas a afirmação é vaga demais. Como perseguir nossos sonhos? É preciso trabalhar algumas coisas em conjunto.

A primeira coisa a fazer é entender realmente quais são os nossos sonhos. O que queremos atingir. O que e quando. A clareza nesse ponto é imprescindível.

A segunda coisa a fazer é conhecermos a nós mesmos. Nossos pontos fortes e nossos pontos fortes.

Uma vez que temos identificado EXATAMENTE o que queremos e nos conhecemos podemos então analisar a questão da PERSISTÊNCIA.

Ora!!! Se sabemos o que e quando queremos e sabemos quem somos discutir persistência fica um pouco mais fácil.

O mundo não é nem sempre será como desejamos. Nossos planos podem ou não dar certo e as varáveis são muitas. Pode haver erros nossos ou situações adversas, que podem ser momentâneas ou duradouras.

Por isso a administração dos nossos sonhos é essencial. A cada momento de dificuldade devemos fazer as seguintes perguntas:

  1. O que deu errado?
  2. O problema é prazo ou qualidade dos resultados?
  3. A situação é adversa?
  4. Erramos no plano ou na execução?
  5. É necessário rever prazos?
  6. O problema atual é momentâneo?
  7. É necessário rever estratégias?

Uma vez tendo as respostas a essas e outras questões, é possível rever planos e estratégias sem desistir da meta inicial.

E realmente nunca devemos desistir de nossas metas ou muda-las drasticamente sem uma ampla reflexão sobre elas.

Talvez aqui esteja a real questão. A persistência tem a ver com a convicção pessoal de que estamos no alvo correto e adotando os caminhos corretos e a velocidade correta. O ambiente reage de certas formas aquilo que queremos.

Ser persistente é rever periodicamente cada um desses itens. Nossas metas, nossos métodos, nossa velocidade e reação do mercado. Ser persistente é estar em constante adaptação a essas variáveis.

Esta entrada foi publicada em Carreira, Empregabilidade, Marca Pessoal, Qualidade de vida, Vida pessoal. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>