Educação formal e carreira

Este artigo discute a informação formal e a sua relação com as carreiras profissionais. Discute ainda o papel da educação informal, ou seja aquela educação que o individuo realiza mas não é reconhecida nas esferas formais.


Educação formal

Cabe portanto a primeira discussão sobre o que educação formal. Existe na sociedade um tipo de educação reconhecida, quer seja por lei ou por instituições profissionais. Com relação às leis, o estado é provedor da educação e determina regras para a educação básica e especializada. Escolas não podem abrir e oferecer cursos como quiserem. Estão subordinadas ás leis específicas da educação.

Além do estado, entidades profissionais, regulamentadas também pelo estado, chamadas de ordens profissionais, estabelecem regras para a educação e inclusive para a prática de determinada profissão. Muito atuantes são a ordem dos advogados e a dos engenheiros. Um advogado, além de frequentar a educação formal, é obrigado a provar seus conhecimentos em testes para exercer a profissão.

Exercer determinadas profissões sem ter diploma formal é crime. Assim é como doutores e advogados e engenheiros. Outras profissões, mais abertas não possuem esse rigor. Ninguém precisa de diploma de administrador para ser gerente ou de jornalista para escrever em jornais.

Há casos famosos de médicos que exerceram a profissão sem diploma e de professores universitários sem nenhum diploma.

A complexidade da vida modera e explosão da educação informal

A sociedade atual é complexa, devido à evolução tecnológica, à liberdade de expressão e à globalização. Em poucas décadas o acesso à informação e liberdade individual e empresarial provocaram uma revolução nos negócios e nos costumes.  Essa revolução foi estendida á edução e ás profissões.

O volume de informação disponível e a complexidade da vida moderna  tornou o mundo repleto de especialidades. A educação formal não dá conta de fornecer todo o conhecimento necessário. O profissional sai da universidade apenas com alguns conhecimentos e necessita identificar uma especialização para poder atuar. Uma vez identificada essa especialização deve fazer cursos na área, adicionais à sua formação básica.

Em algumas áreas, como tecnologia da informação, as especialidades são tantas que o profissional sai da educação formal sem preparo para atuar profissionalmente. Surgem então um tipo de educação informal: as certificações. Órgãos se especializam em fornecer certificados em uma área de conhecimento específico. Esse é o caso da certificação em gestão de processos (PMP – Project Manager Professional).

O que essas empresas fazem é garantir, através de certificado,  que uma pessoa passou pelo teste de conhecimentos teóricos.  Esses conhecimentos o individuo necessita adquirir por conta própria em cursos informais no mercado.

O mercado de trabalho costuma reconhecer estas certificações como válidas e o indivíduo que as possui é valorizado em determinadas áreas.

Os profissionais procuram estender seus conhecimentos também em cursos de extensão universitária, MBA (Master  Business Administration) . Ate mestrados e doutorados, antes carreiras acadêmicas são buscados como evolução de carreira.

A Educação contínua

A complexidade do mercado de trabalho, a evolução constante e a fragilidade da formação formal fazem com que o diploma da educação formal tenha pouca valia. O que as empresas valorizam hoje é a educação constante. Um MBA de dez anos atrás tem pouca importância.

Importante é o profissional que está sempre voltando aos bancos escolares e obtendo novos diplomas, especializações e certificações. Não importando a idade ou o tempo de carreira.

Antes um profissional com quarenta anos era praticamente rejeitado no mercado de trabalho. A carência de profissionais experientes fez esta situação mudar e não é raro a  aceitação com profissionais com mais de 60 anos, que possuem sólidos conhecimentos em áreas específicas. Essa situação é particularmente verdadeira nas empresas de consultoria em tecnologa da informação.

Esta entrada foi publicada em Educação profissional. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>